Crise, Resiliência e Inovação

8 de Abril de 2009

Resiliência é um termo utilizado para definir a capacidade humana de passar por experiências adversas sucessivas sem prejuízos para o desenvolvimento.  Segundo o dicionário Aurélio, é a propriedade de pela qual a energia armazenada em um corpo deformado é devolvida quando cessa a tensão causadora de tal deformação elástica.

O conceito tem sido popularizado e discutido inclusive pelo sucesso do livro que narra a experiência da histórica trajetória do navio “Endurance”. A tripulação, liderada por Sir Ernest Shackleton, partiu da Geórgia do Sul para a Antártida, ineditamente, enfrentando inúmeras situações adversas e retrata fielmente o quadro da resiliência humana.

Para quem não leu o livro Endurance ainda, recomendo muito.

A propósito da resiliência, em março deste ano, o InnovationTools.com realizou uma pesquisa junto a gestores de inovação, pretendendo avaliar o clima nas organizações relacionado à inovação e o montante de recursos destinados às atividades de PD&I, diante da crise financeira mundial.

A boa notícia é que os resultados foram surpreendentes e apontaram que o clima e os orçamentos de inovação continuam muito bem, sem alterações na maioria dos casos.

A compreensão dos entrevistados foi de que, nos tempos atuais, a inovação oferece uma das poucas possibilidades de geração de impactos positivos tanto para a geração de valor para os clientes, quanto para o fortalecimento das condições competitivas da organização.

Over one-fourth of respondents (27%) said that the climate for innovation has improved slightly since the onset of the global recession, while another 20% said it has “improved significantly.”

Leia o relatório completo do Innovation Climate Survey, clicando aqui, e comente aqui.

Anúncios